Logo do blog

Logo do blog

publicidade5

publicidade5

sábado, 15 de abril de 2017

Sabino, ex-prefeito de Rio das Ostras, recebeu propina da Odebrecht em 2006, diz delator

Sabino, ex-prefeito de Rio das Ostras

Alcebíades Sabino, ex-prefeito de Rio das Ostras recebeu propina, como contribuição eleitoral, da Odebrecht em 2006, alocada como despesa em obras de saneamento que a empresa realizava no município à época. O valor não foi especificado. 

Em 2008, Sabino recebeu R$ 195.000,00 de doação eleitoral da Odebrecht. O seu Secretário de Obras Wayner Fajardo, segundo o delator, recebeu pessoalmente a doação instrumentalizada pelo Setor de Operação Estruturadas da empresa (Setor de caixa 2). 

"Nesse contexto, o egrégio Supremo Tribunal Federal homologou o acordo de colaboração premiada de integrantes do Grupo ODEBRECHT, incluído nesse rol o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura BENEDICTO BARBOSA DA SILVA ÚNIOR e LEANDRO ANDRADE AZEVEDO.

A Petição nº 6816 trata do Termo de Depoimento nº 12 de BENEDICTO JÚNIOR e do Termo de Depoimento nº 7 de LEANDRO ANDRADE AZEVEDO.

No Termo de Depoimento nº 7, LEANDRO ANDRADE AZEVEDO relatou pagamentos feitos a pretexto de contribuições eleitorais para a campanha de ALCEBÍADES SABINO DOS SANTOS, ex-Prefeito de Rio das Ostras (RJ) e então candidato a Deputado Estadual, em 2006.

Narrou o colaborador que não se recorda da quantia exata paga em 2006, mas que, a pedido do seu superior hierárquico BENEDICTO JÚNIOR, alocou a despesa na obra de saneamento que a Odebrecht realizava em Rio das Ostras à época.

Wayner Fajardo, ex-secretário de Obras de Rio das Ostras 



Por fim, destacou que, em 2008, por determinação do seu líder BENEDICTO JUNIOR, operacionalizou pagamentos para a campanha de ALCEBÍADES SABINO para a Prefeitura de Rio das Ostras. Relatou, ainda, que WAYNER FAJARDO GASPARELLO, atual Secretário de Obras do Município de Rio das Ostras, foi a pessoa indicada por SABINO para receber pessoalmente os valores (RS 195.000,00) e que a operação foi intermediada pelo Setor de Operações Estruturadas".

Fonte: STF